Notícias


Três décadas de trabalho e amor pelo classismo

Trinta e quatro anos atrás, quando resolveu deixar de trabalhar de empregado para montar a sua própria empresa, Ubiratan da Silva Lopes, 67 anos, percebeu que o caminho para alcançar o sucesso empresarial tinha uma única trilha: o conhecimento. Sem informações, ele lembra, a Vibracom, indústria de artefatos de concreto que nasceu em Anápolis, logo seria engolida pela concorrência. “As entidades de classe têm as informações corretas para quem quer empreender. Por meio do classismo, você adquire conhecimento, informações e relacionamento, primordiais para o empreendedorismo.”

A Vibracom nasceu pequena, aliás, minúscula. Ubiratan fabricava, vendia, recebia e cobrava. Hoje, a empresa tem unidades fabris em Anápolis e Aparecida de Goiânia, além de uma representação em Goiânia. São mais de 200 funcionários. E o crescimento coincidiu com o período em que Ubiratan começou a frequentar as reuniões na Associação Comercial e Industrial de Anápolis (Acia), três décadas atrás. Se de um lado ele tinha vontade de aprender, de outro, queria que mais pessoas também tivessem acesso ao conhecimento.

Em 2004, assumiu a presidência do Sinduscon Anápolis, onde ficou por dois mandatos – até 2010. Neste meio tempo, ainda conseguiu comandar, por dois mandatos, a Acia (2007 a 2011). “Por meio do classismo, pude ajudar bastante as micro e pequenas empresas de minha cidade, levar inovação, mostrar o protagonismo que as entidades de classe podem ter no papel de desenvolver os empreendedores.”

Em 2011, com o falecimento do presidente Deocleciano Moreira Alves, então presidente da Facieg – Federação das Associações Comerciais, Industriais e Agropecuárias do Estado de Goiás, Ubiratan deixou o cargo de secretário da entidade para assumir a presidência no ano seguinte. “Foi um desafio muito grande assumir o comando da Facieg, uma entidade sem fins lucrativos e que não recebe contribuições sindicais obrigatórias. Todo o recurso que entra é de livre e espontânea vontade. É uma entidade de grande respeito, com mais de 200 anos de história no País e pelo menos 2,3 mil associações comerciais constituídas.”

Ubiratan entrega o cargo para o empresário Sebastião Vieira Sobrinho, o Seba, na manhã de dia 25 de junho, em solenidade na nova sede da Federação, no Setor Sul.

 

Balanço

Com a voz tranquila de quem cumpriu com sua missão à frente da Facieg nesses oito anos, Ubiratan comenta que suas gestões (três) foram baseadas em três pilares: infraestrutura, disponibilização de serviços e fortalecimento institucional. Na parte de infraestrutura, a entidade adquiriu sede própria, no Rizzo Plaza, em Goiânia - o andar tem aproximadamente 510m2, na Rua 94, contra esquina com a Rua 84, no Setor Sul. A compra foi realizada ano passado.

Outra conquista foi a aquisição de um terreno no setor Vila Nova, próximo à Avenida Anhanguera. “É uma área para que as próximas gerações possam construir uma sede ainda maior”, revela. A maquete eletrônica do novo prédio, apresentada em 2018, prevê mais de 900 metros quadrados de construção.

Em termos de serviços, a Facieg disponibiliza aos filiados o SCPC Brasil, um bureau de crédito, certificação digital e o Rede Celular, produto criado para baratear os custos com telefonia móvel para a Federação e entidades filiadas. “Graças a esses serviços temos distribuídos recursos para as filiadas e garantindo segurança financeira pra elas”, afirma Ubiratan.

Na parte institucional, o trabalho, segundo ele, foi o de despertar nas associações comerciais e seus dirigentes a importância da união entre a categoria e o valor do trabalho realizado pela filiadas no fomento ao empreendedorismo. “De nossas associações já saíram prefeitos, secretários municipais, secretários estaduais, vereadores, deputados e senadores. Lideranças que emergiram de nossa escola. Somos verdadeiros líderes e uma vitrine de esperança e oportunidade ao empreendedor.”

 

Futuro

Indagado sobre o futuro da Facieg, Ubiratan se mostra animado. Segundo ele, a entidade, com seu novo presidente, tem projetos arrojados pela frente: dar continuidade a essa união das filiadas, ampliar os serviços aos associados e a aumentar a quantidade de associações comerciais em Goiás. “Tenho certeza de que vamos continuar crescendo. O empreendedor precisa de nosso apoio e estaremos sempre ao seu lado.”

Ubiratan deixa a presidência da Facieg, mas não deixa a entidade. Integrará o recém-criado Conselho Deliberativo. Mas a Federação não é seu único cargo classista. Ubiratan é presidente do Conselho Deliberativo do Sebrae Goiás e vice-presidente da Confederação das Associações Comerciais e Empresariais do Brasil (CACB). É casado, há 34 anos, com Helena Luiz de Miranda Lopes, com quem tem três filhos e três netas.

 

 

Informações à imprensa:
Warlem Sabino (62) 99646-9037
Sirlene Milhomem (62) 98176-0297